Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Teenage Dirtbag

Ai a nostalgia!

por Inês, em 20.11.16

Se há dias em que bate forte a saudade da família e das terras portuguesas, começam agora os dias em que já penso nas saudades que vou ter desta terra e destas pessoas (as de erasmus que só as outras não são fixes)! É triste pensar que isto nunca se vai repetir, viver aqui nesta cidade com estes amigos. Um turco, um polaco e um romeno! Os amigos que o Erasmus me deu! Nunca na vida havemos de nos voltar a encontrar todos e reviver estes belos momentos na República Checa. Sou uma pessoa muito nostáligica. Só vou embora de vez no final de janeiro e já penso nisto. That's me.

Time Perception

por Inês, em 19.10.16

O que vale é que, estajamos bem ou mal, o tempo passa sempre a correr e mal damos por ela, olhamos para trás e já passou. Com tudo, tudo, tudo. Já passou um mês e já desejei nunca ter vindo. Faltam dois meses e já vivi montes de momentos que fizeram valer a pena. Se fizeram a 100%? Ainda não sei, sinceramente. Falta muita coisa. Mas vai-se vivendo.

Estou há uma semana na República Checa

por Inês, em 27.09.16

I'm alive. And homesick. And I FUCKING NEED INTERNET IN MY ROOM.

 

E os checos são rudes. Mesmo rudes.

E está muito frio. Já estou doente, cheia de espirros e ranho all over.

 

Mas há muitas coisas boas, claro que há. Só que agora só me lembro das más.

Estou a entrar no esquema e não gosto

por Inês, em 15.09.16

Chorar dois dias seguidos por semana antes de ir já se tornou um hábito. Fuck my life. Tenho a maior sorte do mundo e passo a vida a ocupar o meu tempo para não pensar em cenas deprimentas e ainda não consegui ser bem sucedida nisso. Só penso nele. Podia ser tudo tão simples e a minha cabeça gosta de complicar tudo tanto tanto tanto. Pára. Por favor.

 

E PORQUE RAIO É QUE OS HOMENS PENSAM TÃO POUCO EM TUDO???

Fucking Nervous

por Inês, em 07.09.16

Sempre quis ir de Erasmus. Sempre como quem diz, desde que soube que isso existia, tipo cinco anitos. Pois, em vinte anos de vida, tinha que ir na altura que mais quero ficar. As saudades já são tantas e ainda faltam duas semanas! Já choro, já sinto a ansiedade a roer-me por dentro. Só imagino o dia da ida, o aeroporto cá. Quero passar isso à frente. Quero estar logo lá, não quero despedidas. Cafés de despedida? Jantar de até já? Não, não! Nada disso. Vamos fazer um fastfoward e estar já em Praga. Isso vai custar tanto! Eu ando tão sensível. Toda eu sou uma chorona por estes dias. Parece que alguém me obriga a ir. Onde é que já se viu! Pensa nas coisas espetacularmente brutais que vais viver Inês! Ai ai... nunca esperei isto de ti.