Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Teenage Dirtbag

a puta da nostalgia

por Inês, em 18.06.16

É que nem sequer é vendida. Aparece só e a minha alma nunca lhe resiste. Desnuda-se em cada paisagem à frente dos meus olhos até eles verterem. E passa-se o dia todo com os olhos tremidos, reflexos, à espera das próximas lágrimas. As viagens são a tortura, pensar em fazer a mala é adiado mais uma vez porque eu odeio profundamente fazer malas neste trajeto. E ainda tenho um mês lá. O que dizer nessa altura. Faltam-me coisas, pessoas. Sente-se o fim a chegar e eu odeio isso. E sou a pessoa mais feliz do mundo, ainda assim. Tenho tudo e há dias que tenho um vazio tão grande dentro de mim que custa. São poucos dias, mas caraças, teimam em existir.