Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

29 de Janeiro, 2013

Jogos da Fome - Completamente destroçada

Inês

Acabei ontem A Revolta num choro tal que... enfim! Foi muito mau. Muito mau. Não consigo ainda arranjar palavras para descrever o que senti. Não sei se foi um bom final ou um final horrível. Definitivamente, não era o que eu tinha em mente. Senti-me horrível por dentro ao imaginar vidas assim. Não esperava claro um final inteiramente feliz desligado do que aconteceu e dos traumas que os jogos da fome e o quarteirão fizeram nascer na Katniss e no Peeta mas o estado de espirito final e mesmo o do epilogo (que me arrasou completamente) são tão deprimentes, vazios, sem esperanças que doi demasiado. E aquela fala do Gale em que ele admite que agora sem família para proteger sabe que não tem qualquer hipótese com a Katniss como se o amor que pudesse existir entre os dois não fosse suficiente só por si. O estado tão melancólico da Katniss, do distrito 12, do Haymitch, de tudo. É como se já não houvesse razão para viver e se assim é, então para quê tanto esforço? Tantas mortes? Acredito que seja um retrato fiel dos que sofrem stress pós guerra (que deve ser uma das doenças mais assustadoras e horríveis de sempre, estar preso na própria mente, nas nossas próprias vivências e viver com isso cada momento do resto da nossa vida) mas para mim um livro não tem que ser realista. Para sofrer já basta a realidade crua e dura. Penso que o final do livro deveria de alguma forma ter transmitido algo de esperançoso e nem que fosse um ínfimo momento de felicidade para Katniss.

E ainda não sei se gostei deste livro. Se por um lado a história é fantástica, envolvente e viciante, por outro, o final mata-me literalmente pela força do que transmite. Talvez isso seja um indicador da qualidade do livro e da história, ter a capacidade de nos fazer sentir tão mal quanto as personagens mas para mim, não é isso que um livro é suposto fazer, muito menos este em que eu me emaranhei tanto. Esse é o lado mau de gostarmos tanto de uma coisa, tornamo-nos vulneráveis ao seu domínio e podemos ser arrasados num instante.

Li muitas reviwes acerca do livro e isso ainda me deixou menos certa. Deixo-vos aqui uns excertos que tirei daqui com os quais me identifiquei muito.

We were given no 'love-filled' embrace. We were TOLD, 'and this happened.' Not fulfilling. Not in the least. Readers need closure. It doesn't have to be a 'happily ever after' which would have been completely off base for this story. But we need to see that in spite of everything that had happened, everything that the characters have suffered, that it had been worth SOMETHING. That everything they fought for, everything so many people died for, was worth something in the end. I'm disappointed because it wasn't like that.

Why couldn't you let Katniss and Peeta be content afterward? Why couldn't it have ended with Katniss feeling at least somewhat like what they'd suffered had helped in some way. It ended with Katniss sounding just as depressed and unhappy as in the beginning--even though she had a wonderful husband and beautiful kids. I'm just...incredulous, I guess, that there couldn't even be a kernel of hope in the end. We all know this story wasn't a fairytale, and I prepared myself for bleakness.

I missed the dynamic between Peeta and Katniss so much. Only twice in the entire book did I feel ANY of that old spark (when he asked her, "You're still trying to protect me. Real or not real?" and when she kissed him to help him stay sane.)

Characters and their relationship trump any and ALL fighting/gore/death--even in a war story because without that, readers don't care about the outcome of the war! This is where this novel fell short. The character relationships were completely annihilated. Gone.

I just feel like she could have ended the book the same, but could have made that hopelessness feeling go away just a little. Because what is life if there is no hope? This novel left the reader feeling empty, drained, and hopeless. Not even being able to care about what happened to those characters we'd grown to love.

3 comentários

Comentar post