Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

23 de Abril, 2013

A Maldição de nascer Mulher

Inês

Não falo disto no meu dia-a-dia porque não considero necessário mas aqui vou ser direta e honesta até porque grande parte das pessoas que me lêem são mulheres que se deparam com este assunto frequentemente. Fazer a depilação. Não sei como é para vocês mas para mim, é a pior de ser mulher (tanto quanto já experienciei). Chega o tempo quente e desce este tipo de obrigação sobre mim. Eu sou muito feliz com os meus pêlos. Não me fazem mal nem impressão nenhuma. Podia viver sempre assim. Mas não é bonito na sociedade de hoje em dia. E é impensável sair à rua a mostrar pêlos nas pernas e nas axilas. Ainda por cima não tenho um ou outro pêlo, tenho muitos. Muitos mesmo. Só há uma solução: fazer a depilação. Tenho evitado à força toda formas mais 'duras' de fazer a depilação. Nos verões passados, vai indo com cremes ou coisas que tais mas tenho plena noção que devia fazer como as outras mulheres e ir à cabeleireira fazer depilação a cera. Não conheço muitos casos mas dos que conheço não vejo toda a gente a fazer depilação fora de casa ainda assim ser que devia man up e simplesmente fazê-lo. Mas morro de receio desta ideia. De ir lá e mal aguentar-me. O que é deveras estúpido porque é uma cena que já deixou de ser um bicho-papão para as mulheres. Mas para mim, continua. Tento convencer-me que é uma dor ligeira e passageira. "Vais lá e em meia hora ou menos, a coisa tá feita e passados um tempo já não sentes nada." Mas eu sei lá. Não sei. Nunca fiz isso. O receio não vai embora. Mas sei que tenho que o fazer. Deste verão não pode passar. Tenho que crescer nesta minha faceta. E provavelmente, devo ficar contente depois de o fazer e ver o belo trabalho que resulta daquele processo doloroso. Este verão tem que ser. Esta semana tem que ser. Como é com vocês? Importavam-se muito de contar experiências só para não me sentir sozinha, mulheres deste blog?

4 comentários

Comentar post