Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

02 de Maio, 2013

O Meu Projeto

Inês

Tenho que vos falar disto. Tem sido super importante na minha cabeça e quero partilhá-lo convosco. Já devem saber do meu hobbie de ir para as feiras de segunda mão vender. Começou desde setembro do ano passado e desde então, tenho ido (o ano passado montes de vezes, agora, mais de longe a longe). Vou porque adoro o conceito. Adoro vender as coisas que já não se usam aqui em casa e podem fazer jeito a outras pessoas mas não só, gosto também de comprar nestas feiras. Ao contrário de muita gente não me faz impressão nenhuma comprar artigos usados. Faço cada vez mais isto (ainda esta semana comprei os manuais de preparação para os exames pelo olx) e acho que é realmente um ótimo conceito que deve vir para ficar. Gostava que o negócio para mim corresse melhor porque, sou sincera, houve feiras que me correram verdadeiramente mal (pagar dez euros por um lugar e vender zero) mas também já houve feiras em que vendi trinta, quarenta euros o que é mais que perfeito para mim. Mas voltando ao assunto do post. Com isto das feiras começou a crescer em mim a ideia de fazer a minha própria feira. Trazer este conceito para a minha terra e criar um evento de sucesso! Claro que primeiro não passou de uma ideia (até porque não morro de amores por esta vila) mas depois arrisquei e fui falar com o presidente da junta. Tchannnannnnn! Primeiro grande passo (eu admito que tenho um pequeno fascínio por uma futura carreira politica - quão fixe era daqui a quinze anos ser eu a presidente de junta?) e ele aceitou! Disse que havia mais uma pessoa interessada em fazer uma feira do género e se dava para juntar as duas e eu disse tudo bem. Lá falei com a mulher e chegamos ao acordo de realizar uma feira de artesanato e segunda mão. Chagamos a uma data e tudo mas o trabalho sobrou todo para mim. Coisa que eu até nem me queixo muito porque assim posso fazer tudo à minha maneira. E apresento-vos então aqui a Feira dos Guarda-Sóis! Que vai acontecer já no próximo domingo! Gosto tanto de dizer isto porque fazer isto foi muito fixe e bom para mim. Uma das coisas com que mais me debato ao longo do tempo é o que dá significado à minha vida juvenil. Penso que uns dedicam-se ao desporto, outros à música, outros a outras coisas assim. Mesmo que seja negativo, também há aqueles que se metem nas drogas e nos outros prazeres da vida jovem. Quando um dia mais tarde esses outros falarem da sua juventude, terão histórias e 'obras feitas' para contar e eu não tenho nada para além de bons resultados académicos (isto não me satisfaz completamente nem de perto). Mas fazer isto, esta feira, algo que eu gosto bastante e que eu praticamente criei em todas as fases (fiz os cartazes e panfletos e panfletinhos, colei-os, contactei os vendedores, hoje vou à igreja pedir para fazerem divulgação, tenho falado com o presidente, arranjei as colunas - vai haver música! -, vou acordar às sete e meia a um domingo para garantir que tudo estará bem para todos) faz-me pensar que pode ser isto a dar sentido a toda esta fase da minha vida. Isto é um bocado profundo demais o que faz parecer ridículo (ainda para mais a pessoas que não conheçam muito bem o mundo das feiras) mas tenho gostado mesmo deste projeto. E espero mesmo (desejo por tudo!) que corra bem e que tenha muita gente e que se repita. Que se repita! Depois conto como correu.

2 comentários

Comentar post