Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 26.

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 26.

16 de Setembro, 2013

Back to School

Inês

Tenho muita coisa para dizer. Há dias que ando a fazer textos mentais mas depois acabo por nunca escrever nada efetivamente. E agora também não é que tenha muita vontade de escrever nem de organizar as ideias. Este verão foi excelente. Como nunca antes. Nem de perto nem de longe. Quase que posso contar pelos dedos das mãos, os dias que fiquei em casa o que é o que se quer. Ficar em casa, para mim, é correr para o abismo. Mas pronto. Foi tudo fixe. Andei em alta mas, e porque isso já se fazia sentir há talvez demasiado tempo (nunca acharei que sentirmo-nos bem será demasiado mas a necessidade de sofrer é uma questão com que me debato bastante, ficará para outro post), nas duas últimas semanas, tenho-me sentido mais em baixo. Andei o verão inteiro com vontade de voltar à escola, às pessoas, àquela rotina e depois toda essa vontade se dissipou. Fiquei nervosa e ansiosa. Senti o fim do tempo no liceu cada vez mais perto, a aproximar-se a uma velocidade louca. Senti e sinto que não quero que acabe assim tão depressa esta fase da minha vida, que ainda tenho muito para viver naquela escola. Sinto que não quero que passe mais um ano. No fundo, podia ficar por aqui. Ter dezoito anos assusta-me agora. Dezoito anos? Faltam meses para tal acontecer. Não os quero já. Estou bem com dezassete. Enfim. Sinto que não quero crescer. Parece parvo de se dizer mas estou tão bem assim. Mas pronto. Voltando ao post, voltei à escola. Só amanhã isso será mais oficial com as aulas e tudo o mais. Este ano é diferente, as aulas são muito menores, o tempo na escola também, já não haverão longos almoços com os colegas e com o resto do pessoal. Parece-me que vai ser um ano sem a componente de turma e a união a que me habituei. Ou então não. Amanhã vê-se. Mas, por enquanto, estou assim.