Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

31 de Março, 2013

Tardes de Domingo

Inês

Definitivamente, a Páscoa já não é o que era. E, como devem saber, tanto eu como o meu irmão sofremos de NDN o que nos tem levado a escapar todos os domingos para a praia. Passeamos um bocado a pé, aproveitamos o bom ambiente que o mar traz e comemos ainda um gelado, faça sol ou chuva. É assim que temos passado os nossos domingos nos últimos meses. O que me dá alento. Fico satisfeita por poder usufruir deste tempo com ele. Fico contente por ele ainda o querer passar comigo. Apesar da idade e de outros planos e responsabilidades que ele tenha, tenta manter esta nossa rotina viva e isso é fixe. Mesmo sendo Páscoa, hoje lá fomos. E sabe mesmo bem. Não é o que era. É melhor.

29 de Março, 2013

Preocupações Ambientais e Económicas

Inês

Aqui em casa, ninguém se preocupa como eu com o ambiente. E isso irrita-me solenemente. Luzes acesas, televisões e pc's ligados, torneiras a pingar. Tudo fica deixado a gastar sem utilização nenhuma. E depois lá vai a Inês fechar isto e desligar aquilo. Sou contra o desperdício. 100% contra e nunca me esqueço disso. Não falo só. Também ajo e gostava que se tomassem mais atitudes preocupadas com o ambiente. Se não for pelo respeito por estes recursos que se gastam despropositadamente, então que seja porque há milhões de pessoas por esse mundo fora que precisam deles desesperadamente ou então porque são caros hoje em dia e qualquer gasto tem um preço que nos dificulta ainda mais a vida. E o dinheiro não abunda nesta casa, bem pelo contrário. Não custa assim tanto, caraças!

29 de Março, 2013

A Páscoa

Inês

A Páscoa este ano vai mudar aqui em casa. Bem, aqui em casa não porque em minha casa já não se comemora a páscoa há uns anos pois vamos sempre para casa do meu avô passar o dia com a família inteira. São para aí quarenta pessoas juntas e a maior parte delas só os vejo uma vez por ano, precisamente neste dia. O dia passa-se sem grandes novidades. Beija-se a cruz ao meio-dia, eu leio o cartãozinho que os senhores trazem (o que já se está a tornar-se uma tradição, já vou para o quarto ou quinto ano deste ritual), almoça-se e passa-se a tarde a aturar uns e outros. No entanto, este ano o caso muda de figura. A minha mãe vai trabalhar e portanto, não passa a parte mais importante do dia (beijar a cruz) connosco. O meu irmão está à força toda a tentar evitar passar este dia na casa do meu avô (família não é com ele). E eu acho que esta páscoa vai ser mais triste por causa disso. Vou a casa do meu avô pelo menos até ao almoço porque não quero que este dia perca todo o significado num simples ano. E adorava que o meu irmão fizesse o esforço de estar lá comigo. É muito mais fácil quando estamos os dois juntos. Enfim. Mau, mau é o facto de terça já ter aulas. Grande treta. O derradeiro período está a chegar e ameaça ser o mais complicado de todos. Trabalhos, testes, exames. O que vale é depois disto, chega o verão o que, surpreendentemente, me alegra mais do que o habitual.

28 de Março, 2013

Coisas de mim #8

Inês
Ler na cama. Tenho feito com que isto se torne um hábito. Em tempo de aulas porque nas férias não resulta. Gosto de ler mas admito que o a vontade em pegar num livro assim do nada a meio de uma tarde por simplesmente ler, não existe. Leio no autocarro quando não tenho a Diana para me fazer companhia e depois, à noite antes de adormecer. Uma meia horinha de leitura que nas últimos dias de aulas se estavam a transformar em zero mesmo porque logo que caía na cama, adormecia. Isso é uma das coisas que mais sinto falta em tempo de aulas é do tempo de estar na cama. Logo que deito, adormeço e às seis e meia da manhã acordo com o tempo mais que cronometrado. É uma treta. Mas pronto. Adoro conhecer novas histórias e os livros trazem-nos tantas!
26 de Março, 2013

A Amelie

Inês

Já vos falei aqui da Amelie mas nunca vos disse quem ela realmente é. A Amelie é alemã. É estudante de intercâmbio. Escolheu Portugal para passar um ano da sua vida. Um ano importante. Atirou-se ao desconhecido. Uma nova familia. Nova terra. Nova lingua. Novas pessoas. Tem apenas quinze anos. E já visitou montes de países europeus. E fala montes de línguas (alemão, inglês, português, italiano, latim e talvez me tenha esquecido de alguma). E tem um metro e oitenta. E cabelo loiro. E eu adoro-a. É das melhores pessoas que já conheci. É diferente. Especial. Melhor, na minha opinião. Melhor do que o que se vê neste mundo monótono e igual. É inteligente. Super inteligente. Atlética (pratica volei e atletismo). Aprende ainda a tocar violoncelo. E faz parte de um grupo de teatro. E lê muito (já leu montes de sagas!). E arranja tempo para isto tudo. E aplica-se nisto tudo. E eu gostava de ter esta vontade de fazer coisas, de aprender. A Amelie absorve tudo à sua volta. Não é superficial. Quer mesmo saber e conhecer o mundo que a rodeia. Dá valor. Interessa-se. Ao lado dela, sinto que todos nós somos falsos e estúpidos. Superficiais. Literalmente. Ela é verdadeira. Contra mim falo. Esta sociedade que eu conheço de portugueses jovens é uma porcaria agora que sei o que há lá fora. O que há mesmo lá fora. Há minha volta tudo o que há são aparências. Ninguém quer saber. Ninguém se interessa verdadeiramente pelo outro. Somos estúpidos. Isto tudo é uma estupidez. Ou então eu é que não conheço nada. Apenas falo do que vejo. Voltanto à Amelie. A Amelie faz perguntas do tipo 'és feliz?' e ouve ansiosamente tudo o tivermos a dizer. Pergunta umas quatro vezes ao longo do dia se estamos bem ou tristes e o que pensamos. Partilhamos o gosto pela saga twilight (a Amelie não gosta do pattinson! isto não partilhamos :P) e pelos jogos da fome. E músicas. A Amelie começa a cantar e a dançar em qualquer lado se se lembrar de uma boa música. No problem. É adorável. Divertida. Corajosa. Vivida. É das melhores pessoas que já conheci. E vou adorar manter contacto com ela depois deste ano. Não vale a pena sequer pensar na sua ida. Vai acontecer. Ponto. E tudo bem. Teremos ainda casas para partilhar. E muitas viagens para viver.

25 de Março, 2013

Kika - Guess It's All Right

Inês

Ai és portuguesa? Foi logo o que pensei quando vi a entrevista hoje no jornal da tvi. Então andava eu há montes de tempo a tentar evitar ver aquele vídeo que persistia em aparecer no youtube duma tal kika que me fazia lembrar aquelas vozes populares mas pouco duradouras da América e afinal trata-se de uma jovem portuguesa? Olha, que fixe! A música já a tinha ouvido umas quantas vezes na escola mas nunca pensei que fosse cantada por alguém deste país. Foi uma surpresa positiva. O som é fresco, novo e a letra também se safa. Kika é quem um nome um bocado mau na minha opinião. A voz é a grande estrela e acho que o reconhecimento é merecido. Lá fora, o RedOne, produtor musical de grandes estrelas (incluindo a Shaki), já notou no talento dela e tenho pena que não tenha sido um português a fazê-lo mas enfim... já se sabe o que temos. Espero que tenha ainda mais sucesso.

24 de Março, 2013

Yeyy! Preciso da vossa ajuda!

Inês

Hoje o dia foi bem bom! Tive uma feira em Miragaia no Porto que correu lindamente (ou seja, vendi alguma coisa) e comprei umas coisas mesmo fixes! A primeira tem a ver com a minha querida saga e a outra é um vestido muito bonito que me despertou a atenção com as suas riscas. E agora vocês dizem (ou não mas não interessa): 'mas tu não vestes vestidos!'. É verdade! Mas aquele vestido ficou-me mesmo debaixo de olho e o preço era ótimo (5€!). Claro que não vou utilizá-lo todos os dias. Provavelmente apenas no verão e se surgir outra ocasião que peça mais do que umas calças de ganga. Anyway, e porque eu não percebo nada disto e tenho a certeza que alguém daqui perceberá, ficava bem levar este vestido a uma festa de liceu à noite? E já agora, levar collants seria um crime assim tão grande (pensem numa noite de maio). Agradecem-se dicas que sentido fashion não abunda por estes lados.

 

Ah! E outra novidade, lembram-se que tinha encomendado umas coisas na amazon dos jogos da fome? Chegaram ontem! Super rápido. Uma semana e já cá estão. Tudo impecável. Novinho em folha, literalmente. Adoro bons negócios.

23 de Março, 2013

A Verdade De Cada Um

Inês

Tão a ver o novo programa da tvi 'a verdade de cada um'. Provavelmente não estão a ver porque é algo novo e com muito pouca divulgação mas vejam na net. É um novo programa de jovens para jovens. As caras mais conhecidas são o Nurb, o Sena, o Kiko e a Annie, tudo youtubers de sucesso nacional. Como seguidora assídua do Nurb e do Sena tenho acompanhado de perto os desenvolvimentos deste programa. Para já, acho que o horário em que está é logo para matar o programa ainda antes de ir para o ar. Sábado às 10:30h? Quem é que vê tv a essa hora. Certamente uma minoria mas pronto. Lá pus a gravar e quando o vi fiquei surpreendida, é verdade. Não de uma forma muito positiva, também é verdade. Sempre fiquei com a ideia de que seria algo tipo curto circuito, se não fosse em direto, seria gravado mas dentro desse género. Errado. É algo tipo passagem de diversas cenas, umas a apresentar o tema em discussão, outras com jovens a dizer o que pensam sobre esse tema, outras com os youtubers a comentar esse tema em vídeos que já estão na net há séculos, outras com videoclipes e ainda outras com um senhor que deve ser psicólogo a explicar o tema e o que os jovens devem fazer. A maior parte do programa resume-se realmente à conversa entre jovens que dizem exatamante o que todos nós, jovens, sabemos e sentimos. O que se traduz em novidade nenhuma. O programa é para nós e não nos diz nada de novo e acho que isso é o maior defeito. Depois, foi feito um grande alarido à volta dos youtubers que dão cara ao programa mas o que é certo é quase nem os vemos, e quando os vemos, apenas aparecem em vídeos que já vimos no canal deles no youtube. Poucas imagens novas deles, portanto. Ainda o facto de o Nurb e o Sena serem altos comediantes (o que lhes dá fama no youtube), mas de comédia ali não se viu nada. Esta foi a impressão com que fiquei depois de ver aqueles trinta minutos do 'a verdade de cada um'. Acrescento ainda que o nome dado ao programa é pouco criativo e apelativo e poderia perfeitamente aplicar-se a um qualquer programa de comentário politico. Isto são só criticas mas é o que me ocorre. Sem dúvida que vou continuar a gravar o programa para o ver atentamente mas duvido que faça sucesso e que dure muito tempo. A ver vamos. Por mim, continua-se! Melhora-se e continua-se! A iniciativa é bem-vinda e nós jovens lá vamos vendo.

22 de Março, 2013

Cenas Da Cozinha Que Eu Faço #2

Inês

Bem, há muito que não escrevo nesta rubrica mas não parei! Hoje falo-vos de um prato que eu adoro fazer e comer principalmente! No entanto, é algo tipo o meu último recurso na cozinha. Não tenho almoço? Pumba! Mexido de tudo e mais alguma coisa. Então é assim, primeiro pegam numa frigideira. Depois, reúnem na vossa banca tudo o que querem utilizar que no meu caso é restinhos de refeições anteriores. Por exemplo, têm aí frango ou outro tipo de carne que não sabem o que fazer com ela ou então não vos apetece comê-la assim como está, partem-na em pequenos bocados e juntam lá nas coisas a utilizar. À parte disso, juntem umas salsichas cortadas também e cogumelos se gostarem. Fiambre e queijo não pode faltar (acho que toda a gente gosta disso, certo?). Ah! E pedacinhos de pão. Fica muito bom com fatias pequenas de pão também. Como base, temos massa! Massa já cozida, ok? Se não tiverem alguma de uma refeição anterior, façam-na. Não demora muito tempo. 10 min. e têm massa feita. Portanto, e começando do inicio, peguem na frigideira e coloquem lá uns fios de azeite. Já ao lume, vão começando a juntar tudo menos a massa e o queijo. Passado uns minutos, para aí cinco, juntem a massa e mais uns minutos depois (quando ela começar a ficar mais escura), juntem o queijo. Sempre a mexer e tal e em poucos minutos têm aí uma bela de uma refeição. Eu, pelo menos, gosto muito. Não sei se me esqueci de alguma coisa ou algum passo mas arrisquem. Experimentem! Façam aí e depois digam como correu. :)

21 de Março, 2013

Sou uma esquecida e as notas

Inês

Hoje sonhei que a Catarina tinha sido operada. E não é que foi mesmo e eu esqueci-me completamente!? Sabia perfeitamente, desde há meses que ela ia ser operada dia vinte. Falei com ela terça mas esqueci-me completamente de lhe dizer algo sobre a operação. Nem boa sorte nem porcaria nenhuma. Esqueci-me. Hoje quando acordei e me lembrei do sonho lá lhe enviei uma mensagem a perguntar como tinha corrido. Felizmente, correu bem e as dores não são assim tantas.

Ainda hoje era o dia em que saiam as notas. Outra coisa que eu me esqueci completamente. É preciso ver estados no facebook de gente a queixar-se para me lembrar. E então lá fui ao site da escola e fiquei satisfeita. Mantém-se tudo a não ser uma descida a matemática (nunca baixei uma nota na pauta mas já esperava) e uma subida a edu. física. Para ser sincera, o secundário não está a ser grande dor de cabeça para já. Vou tendo boas notas com um estudo que se resume a pouco mais do que é feito na aula. Na verdade, acho que tive muita sorte com os profs que nos calharam. São todos fixes, dão boas aulas e as exigências não são nada por aí além. Vejo casos de profs totalmente diferentes que complicam muito a vida aos alunos. E os meus não. Claro que também muito é trabalho nosso. E se, neste período, os meus testes tiveram altos e baixos, os altos compensaram à vontadinha os baixos. Tem sido um bom ano. O que assusta mais são os exames em Junho. Já planeei ficar, no próximo período, às sextas à tarde na escola para sessões de estudo à força (sim, por em casa é escusado; não consigo estudar nada aqui) e assim posso tentar subir a matemática e preparar melhor os exames. E pronto.

Pág. 1/3