Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

31 de Maio, 2013

Decisões

Inês

Chegou a altura de escolher as disciplinas a ter no próximo ano. Estou em ciencias socioeconómicas e tenho três disciplinas em cima da mesa: economia, geografia e sociologia. Economia por razões óbvias. Para além de ser a minha área, o programa até me interessa (era da globalização e coisas que tais). Depois, tenho geografia que quase ninguém vai escolher e pouco é importante para mim mas em termos de interesse, o programa é bastante fixe para mim (geopolítica e a organização dos países depois das guerras). Só que sociologia tem vindo a atrair-me de uma forma diferente. É super importante para o curso que penso (penso!) seguir na faculdade (quando isso acontecer) que é Gestão pois incide mais sobre a sociedade e o trabalho em grupo. Visto isto, estou lixada. Tenho que decidir. Tenho que optar por duas e não sei o que fazer. Fixe, fixe era aqui alguém explicar o que se faz/dá, especificamente, em cada uma destas disciplinas se tiveram alguma delas (principalmente sociologia que me deixa algumas dúvidas sobre os conteúdos e tal). Agradeço dicas!

30 de Maio, 2013

Estou triste

Inês

Fui dar uma volta a pé porque estava mesmo chateada com a situação aqui em baixo e fiquei pior. Fiquei triste. Abateu-se sobre a mim a consciência de que vou ficar sem o ver, sem tocar nele, sem os beijos dele mais de um mês e isso é muito pior do que toda a situação com a viagem medieval. Neste momento, parece-me muito pior. Sinto-me triste. Desejo que por raio de um algum milagre as férias dele no Algarve sejam encurtadas e adiadas. Penso agora na real porcaria que este verão pode revelar-se, em tudo igual aos outros. Apetece-me, desesperadamente, encontrar um trabalho que ocupe estes dois meses que se esperam super longos. Só quero que este cenário mude. Parece-me demasiado triste e negro para o que pensava ser, o melhor verão de sempre. Ou então, desejo fartar-me dele. Se me fartasse dele, da sua companhia, dos seus beijos, tudo seria mais fácil. Mas não me farto. Só quero é mais. E mais. E mais.

30 de Maio, 2013

Estou lixada!

Inês

Andava por aí toda contente porque já planeava que este verão fosse ser o melhor de sempre. Mais planos com a Diana e sobretudo, a viagem medieval com o curly e com a Di iam tornar os meses de Julho e Agosto para lá de fantásticos. Há pouco mais de duas horas, toda esta alegria foi pelo cano abaixo. Então não é que o curly se lembra hoje de me dizer que vai passar quase as férias todas dele ao Algarve? E quase todas são mesmo quase todas. Os dois meses! Sai daqui logo no dia do último exame (21 de Junho) e fica lá até dia 25 de Julho. 25 de Julho!!!! Para além do óbvio (de não o poder ver durante mais que um mês) isto significa também que ele vai faltar a quase todos os ensaios para a viagem medievel que é de 1 a 11 de Agosto. E depois, logo dia 19 de Agosto, ele parte, outra vez, para o sul até dia 9 de Setembro. Caraças!! Tou lixada mesmo. Era suposto ele ser o meu par, estar nos ensaios, fazer parte do grupo e participar na viagem mas assim tudo isto fica em causa. Tenho sérias dúvidas que a prof de dança não se importe com esta situação (ainda mais ela gosta de controlar tudo e que tudo esteja como ela quer) e que deixe ele ir aos dois ensaios. Claro que eu lhe posso ensinar tudo e ele fica facilmente com as coreografias decoradas para a viagem mas uma das vertentes melhores nesta história toda são os ensaios, é a preparação para as atuações, é tudo isso que depois culmina na grande festa que é a viagem medieval. E se não participas nos ensaios, então, não pertences mesmo ao grupo. Mas mesmo que a prof até alinhe, que será de mim nos ensaios? Lá sem par? Fónix, pá!! E eu já lhe tinha falado disto na altura, quando eram os ensaios e tudo o mais e ele na boa e agora lembra-se disto? Fogo! Rais paira (como diz a Diana)!

29 de Maio, 2013

Imagine Dragons

Inês

Já descobri os Imagine Dragons há uns tempos mas ainda pouco falei deles aqui. Este álbum deles é verdadeiramente fantástico. Normalmente, quando ouço um álbum todo seguido de um artista/banda, canso-me rapidamente do estilo de música em questão mas isso ainda não aconteceu neste caso! Adoro todos as músicas e não me farto de as ouvir. São realmente espectaculares. Ouçam para aí:

28 de Maio, 2013

Kissing and Stuff

Inês

Apetece-me imenso escrever no blog mas não sei por onde começar e que palavras utilizar. E depois, quase todos os temas que tenho para falar dizem respeito ao curly e assim, este blog passa a ter curly em todos os posts mas a verdade é que este é um blog pessoal e o curly passou, radicalmente, a fazer parte do meu dia-a-dia. Por isso, levam aqui com mais curly. Já disse que foi na sexta, com ele, que dei o meu primeiro beijo. E, logo a seguir a esse, vieram tantos que já perdi a conta. Adoro. Adoro os beijos e tudo o mais. A coisa é que o curly já tem mais experiencia que eu e tem poucos problemas em perguntar as coisas logo e pumba! Ontem saiu-se com isto 'já deste algum linguado?' e eu respondi um simples 'não'. Por dentro, estava com vontade de o esganar porque, no meu entender, isto não são perguntas que se façam. Caraças! Para meio entendedor, meia palavra basta! E, com isto, quero dizer que não deve ser assim tão difícil perceber que tenho zero experiência nesta área. Mas pronto. Depois de uns minutinhos de beijinhos e coisas que tais lá aproximei os nossos beijos a algo chamado french kiss mas digo-vos muito diretamente: era tão fixe que as coisas viessem ensinadas! Não faço a mínima se o faço bem ou mal ou pessimamente ou até se me safo. Gostava que nos filmassem ou coisa do género para ver as figuras que faço. Enfim! Que raio de tema mas acho que não me engano quando penso que todos os jovens passam por isto. Espero que não! Espero estar a fazer as coisas bem! Adoro estes nossos momentos.

E agora deixo-vos com uma música que tenho gostado muito ultimamente (mais uma vez, influências do curly! ele canta-a ao meu ouvido :D)

26 de Maio, 2013

Ontem

Inês

Ontem consegui pegar no meu pai e no meu irmão e deslocá-los até onde eu queria estar. Isto de ser de longe da cidade, onde a maior parte dos teus 'amigos' vivem, é uma grande mas mesmo enorme treta. Ouves histórias de noitadas no centro e desejas poder participar numa delas, viver esses momentos adolescentes mas, porque vives no fim do mundo, não podes! Ontem, então, eu convenci o meu pai a irmos jantar por lá para vermos o evento que lá decorria (espectáculos de rua) e lá fomos. Mal lá cheguei, tratei de me separar deles para encontrar a Amelie e o seu grupo e o curly. E depois, foi altamente! Até à meia-noite e meia andamos de um lado para o outro a tentar encontrar este ou aquele espectáculo mas eu não queria saber de nada daquilo. Só queria estar com o curly. E assim foi. Quando o meu irmão se fartou de esperar lá tive mesmo que vir embora e o meu querido curly veio me trazer. E pronto. Mas queria tanto ter continuado lá. Tanto. Tanto. Vim embora quando eles iam começar a comer uma francesinha (sim, ali há meia-noite eram só francesinhas a sair). Conheci gente nova e ainda ia ser melhor se lá tivesse ficado. Mas já foi bom. Já foi muito bom.

24 de Maio, 2013

Best Fucking Moment

Inês

Foi hoje. Aconteceu hoje o momento que eu mais esperei em toda a minha vida (e mais uma vez, não estou a exagerar). Passei o dia com o curly e numa das despedidas, os beijos dele aproximaram-se cada vez mais da minha boca e eu não deixei passar esse instante. Arrisquei e movi um pouco a minha cabeça e pumba! First kiss right on the lips! Percebi que se podia tornar num awkward moment daqueles à filme e portanto, arrisquei mais uma uma vez, e cheguei perto dele e com um 'anda cá' repetimos mais umas quantas vezes o beijo. Depois, ele lá tinha que ir para as aulas e assim foi. Quando as aulas dele acabaram, veio ter comigo e, basicamente, ficámos a namorar. Eu à beira dele ou eu no colo dele com muitos beijos à mistura all over the place. Depois, ainda veio comigo na camioneta porque precisava de uma cena da minha terra e aí estávamos algo que se eu visse descreveria como "só fazem figuras" ou "que nojo! arranjem um quarto". Os beijinhos avançaram rapidamente para algo mais tipo beijos mesmo. A verdade é que sempre imaginei que fosse demasiado tímida e tal para responder a um primeiro beijo mas hoje revelei-me, de uma forma surpreendente para mim, muito mais ousada que alguma vez imaginara possível. Gostei dos beijos. Adorei-os. O papel, a certa altura, inverteu-se e eu é que passei a ir buscá-los. Foi ótimo. Maravilhoso. Quase perfeito. Odeio o facto de ser fim-de-semana e ter que esperar até segunda para os poder voltar a ver. Aqueles lábios. Tocar neles. Foi tão bom. 

21 de Maio, 2013

Primeiro Grande Erro

Inês

As coisas com o curly estavam maravilhosas e fantásticas e perfeitas demais, não é? Claro. Então, vem à superficie a mente brilhante de um rapaz adolescente e pimba! Asneira! Então não é que ele me pergunta se eu já alguma vez tive um namorado e se, basicamente (com uns rodeios) já tinha dado algum beijo a um rapaz? Sim, na boca. Sejamos diretos e honestos. Tenho dezasseis anos e tal ainda não me aconteceu. Por mil e uma razões mas, simplesmente, porque não aconteceu. A linha que me separava dos rapazes é bem real. Aventuras em festas? noitadas? jogos tipo 'verdade ou consequência'? beijos tímidos aos doze anos? Nada disso me aconteceu. E admito que esse momento (com o qual já fantasiei milhões de vezes - e não estou a exagerar) é muito ansiado por mim. Porque sim. Porque sinto uma curiosidade imensa e não acho que esta curiosidade seja assim tão anormal. Simplesmente, ainda não se tornou real. E agora com o curly vejo esse momento cada vez mais perto mas, surpreendentemente para mim, manti sempre a calma e nunca pensei realmente nisso. Na minha mente, não havia nada a forçar. Quando as coisas acontecessem, aconteciam e pronto. Só que aquele pascácio foi-me perguntar uma cena destas e deixou-me um bocado em baixo. Estava nas nuvens e cai um bocadinho. Porque agora me sinto, de certa forma, pressionada. Preocupa-me o facto que ele saiba da minha inexperiência (disse a verdade. não sei mentir). E hoje o clima entre nós mudou um pouco. Talvez a culpa tenha sido mais minha que dele. Porque eu não estava tão bem como antes. Das coisas que mais gosto nele é o facto de me sentir tão confortável com ele e nisso hoje notaram-se algumas diferenças. Eu não estava cem por cento confortável e ele percebeu. E pronto. Ao fim do dia, as coisas melhoraram significativamente (e agora vou-vos dizer uma coisa bué rebelde que eu fiz: pedi à prof para ir à casa-de-banho e encontrei-me com ele cá fora que fez o mesmo porque também estava em aula - sim, não é nada de especial, já perceberam que não sou normal, certo?) e isso faz-me sentir melhor mas ainda tenho esta 'pressãozinha' que não me deixa. Sinto que tenho resolver isto, ou seja, o beijo não pode esperar muito mais. Para além de tudo o que para aqui escrevi, outra cena é que também qualquer pessoa que nos veja, pensa que já somos namorados mas 'oficialmente' não o somos e isso é super esquisito e awkward e tudo o mais. Damn it!

 

Não tem nada a ver mas adoro esta música e por isso deixo-a aqui para vocês ouvirem. Lana no seu melhor:

19 de Maio, 2013

Outras coisas que aconteceram esta semana

Inês

- A Catarina chateou-se comigo. Tipo big deal. Deixou de falar comigo por uns dias. Talvez eu tenha tido um pouco de culpa, pelo menos é o que sinto. Quando partilhamos uma relação de amizade com alguém é suposto partilharmos com essa pessoa quase tudo de nós, certo? Os nossos gostos, o que pensamos, as nossas indecisões e coisas que tais. Acontece que eu pouco disse (ou mesmo nada) do curly à Cat. A Cat é muito de ir 'admirar' rapazes e blá blá blá e isso não me assiste. Por isso, deixamos um bocado de falar nesse tópico. Ela lá tem os dela e eu... bem, não tinha nenhum até à pouco tempo. Quase nada falei do curly à Cat porque no inicio, pouco havia para falar e depois quando começou a haver, sentia-me um bocado ridícula a falar-lhe deste assunto porque ela é mais experiente nesta área e provavelmente, ia-me achar uma parva (como eu mesma me acho). Sendo que, simplesmente, nada lhe disse e em vez disso, contei tudo tudo a quem eu sabia de certeza que me entenderia e me desse bons concelhos, a Amelie e a Diana porque nisto são muito mais parecidas comigo do que a Cat. Então, imaginam que a Cat ficou com 'ciúmes' e deixou, radicalmente, de falar comigo. Por isso, digo que talvez tenha um pouco de culpa pois não fui uma boa amiga ao não partilhar isto com ela. Entendo isso. Se fosse ao contrário, ficaria triste também. Agora, não me venham com tretas. Deixar de falar? Amuar? Por amor de deus. Uma das coisas que eu mais valorizo é o diálogo, a capacidade de exteriorizarmos o que sentimos e pensamos. Não digo tudo o que penso (ui! nem de longe) mas o que acho necessário digo-o, tento resolver as coisas e ouvir outras opiniões. Mas a Catarina não. Ela se fica chateada com algo ninguém ouve um pio dela e cria um mau ambiente porque toda a gente nota a cena mal resolvida entre nós. É mesmo um amuo. Fica mal. Ela já tem dezoito e só lhe ficam mal estas situações. E depois eu sinto-me pessimamente porque a Cat está chateada comigo e isso deixa-me logo mal para o resto do dia (dias!). Tentei falar com ela várias vezes mas ela caminhava rápido à minha frente e dizia que não estava para me aturar. E ali estava a Inês feita parva a tentar falar com alguém que não quer ouvir enquanto os colegas de turma se riem desvalorizando a situação. Podia ser uma brincadeira mas não é e estas situações mostram a nós próprios o quão importantes são as pessoas à nossa volta. Chamo amiga à Cat e, realmente, acho que é isso que ela é para mim já que me importei tanto quando não estávamos bem. Espero que ela tenha sentido o mesmo. Agora está tudo resolvido. Como deixou de falar, também começou e agora está tudo bem. Mas lá está. Falta o diálogo. Falta ela dizer-me que não gostou de ser posta de parte. Falta eu dizer-lhe que ela tem que deixar de amuar. Falta isso ainda.

 

- Por outro lado, por causa desta história do curly, aproximei-me bastante da Amelie e da Diana. Falámos das coisas de uma perspetiva diferente. Abrimo-nos mais umas para as outras e isso enriquece a nossa amizade.

 

- É só testes como devem também sentir do vosso lado. As notas têm sido boas (dezoitos. yeah!) tirando matemática (catorze. bah!) que já me causou uma discussão aqui em casa. Ainda não vos contei isso!!

 

- Pois bem, eu e a minha mãe sempre tivemos uma relação próxima. Próxima demais na verdade. Sempre fui uma menina da mama, super dependente em termos emocionais e ela também em relação a mim devido às circunstâncias da vida. Isso não é bom. E felizmente mudou quando entrei para a secundária. Só que mudou de uma maneira demasiado repentina. E a minha mãe não gostou. Foi notório um corte na relação. Nada demasiado negativo mas visto a relação de proximidade que tínhamos mantido durante tantos anos, essa mudança deixou uma diferença grande. Deixei de sentir a necessidade de contar tudo tim por tim o que acontecia na escola e, principalmente, comigo. Poderão imaginar que ela ainda não sabe nada disto do curly mas imagina! Tenho a certeza que imagina! Porque, basicamente, eu envio mensagens sobre ele para amelie do móvel da minha mãe (porque senão gasto dinheiro) e ela, que não é burra nenhuma, já as deve ter lido. E eu sei disso perfeitamente. Mas continuo a não as pagar porque se o fizer, então é que ela vai perceber que algo se passa. Não tenho nada a esconder mas também não tenho nada a contar-lhe (pelo menos para já) e admito que me 'assusta' um pouco a parte de contar estas coisas mais intimas à minha mãe. Antes, contava tudo, fazia todas as perguntas. Nunca houve problemas em falar abertamente mas agora há e isso também não é bom. Parece que estamos a andar para trás. Ah! E a cena é que eu fico nas sextas à tarde na escola. Não tenho aulas nem nada mas eu só consigo estudar e trabalhar em condições na escola (em casa não dá por causa das distrações) e assim, aproveito, para neste dia ficar lá com a Cat e estudamos as duas. Este era o objetivo inicial e principal mas cada vez mais o estudo tem sido menos, entre o almoço, o ping-pong e o curly (que tem aulas à tarde), os livros ficam cada vez mais de parte. E o cartorze a matemática só veio pôr isso a público! E agora a minha mãe ainda com umas indiretas com aquele sorriso que ela tem quando sabe perfeitamente que estou a mentir (ou a omitir como ela diz). Ela sabe quase nada porque as sms pouco tinham mas pronto. As mães sabem destas coisas, não é?

 

- Outra coisa que me aconteceu esta semana! Comer, para mim, deixou de ser problema desde que eu entrei para a secundária. Como bem. Muitas vezes ao dia e tal. Esta semana, tenho andado enjoada. Acho que me fartei dos pães da escola e dos jantares aqui em casa. Não consigo comer tão frequentemente como fazia antes. Só as bolachas maria é que calham sempre bem. E como nos intervalos não me dá para comer, depois das aulas tenho fome e ponho-me a comer bolachas maria à socapa com a Amelie (o que é bastante complicado e engraçado porque estamos mesmo à frente dos profs). Mas pronto. Acerca deste assunto, queria também deixar aqui uma dica que acho importante. Não sei se já vos tinha dito mas um dos meus 'problemas' era sentir-me inchada na barriga. Em tempos, já tive uma barriga danone mas ela desapareceu para minha tristeza. Mas quase que voltou! Pelo menos, já não noto a minha barriga tão inchada (antes comia nem que fosse uma bolachita e ficava logo que como se tivesse comido alto jantar). O que fiz foi seguir um concelho da Fireflies: ao pequeno-almoço beber um iogurte liquido com cereais e a meio da manhã uma barra de cereais. Depois, um pouco mais tarde mas ainda de manhã como bolachas maria e controlo melhor as quantidades do que como. Quando na cantina são aquelas comidas mais pesadas de carne e assim, como só sopa que me sabe, surpreendentemente, bem agora. É isso.

 

- Este tema lembra-me as caminhadas que eu promoti dar. Pois. Acho que me fiquei pela promessa...

 

Que post huge!! Foi isto que me aconteceu esta semana.

Pág. 1/3