Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

24 de Abril, 2016

Anemia what???

Inês

Lembram-se de toda a minha preocupação à volta de um modo de vida mais saudável? Exercício físico, umas corridinhas, mais legumes, muita água, comidinha saudável, evitar comer em quantidade. E isto tudo porquê? Porque eu era uma gulosa. Gostava de comer, muito e bem!, era um excelente garfo e estava a ficar redondinha. Mas isto já aos anos! Desde os meus quinze praí. Desde o ano passado, mais especificamente o Natal passado, que o meu apetite se evaporou simplesmente. E isto aconteceu mesmo assim. O bacalhau cozido do Natal não me soube nada bem e desde então que a minha vontade de comer se reduziu radicalmente. Comer em demasia deixou de ser uma preocupação porque, simplesmente, não tinha o apetite para isso. Deixei quase de comer peixe (exceto atum e douradinhos, que são das minhas refeições mais frequentes) porque olho para ele e não me apetece sequer tocar-lhe. E quando estou a comer, chego a meio do prato e começo a ficar cheia e a comida começa a não passar da garganta. Passados quatro meses desta mudança, o meu estômago deve ter mesmo ficado mais pequeno (acreditem, antes ele aguentava com bastante) e comer pouco tornou-se um hábito. Resultado: sem qualquer propósito, emagreci uns seis quilos que sempre foi o que quis. Não tenho o corpo mais bonito, porque as formas já foram estragadas e ainda pouco fiz para as recuperar, mas sinto-me muuuuito mais confortável, sem dúvida. Deixou de ser uma preocupação, basicamente é isso.Tenho comido muito mais porcaria do que antes e até bebo coca-cola! Isto não é, de todo, algo que me orgulhe. Devia comer menos porcaria e restringir-me à água. Mas, enfim, umas coisas melhoram outras não. Anyway, a minha mãe vê-me a emagrecer, e como não está comigo à semana, acha que não como nada de jeito e já passou para as hipóteses de doença, tipo anemia, porque "estou muito branca". Caraças, sempre fui branca. Mas ya, tenho andado muito branca e já houve umas quantas pessoas que me vieram perguntar se me estava a sentir bem. Eu estou ótima, mesmo bem. E nem é só por me sentir mais leve. Quase tudo tem corrido às mil maravilhas. Esperam-se tempos fantásticos. Um dia conto-vos.

10 de Abril, 2016

Eu sou aquele tipo de estudante que

Inês

Não consegue manter um caderno, e como já sabe disso, nem sequer tenta. Baseia o seu estudo num conjunto de folhas que nem sequer estão por ordem, na maior parte das vezes, porque nunca ando com agrafos. Que não tem apontamentos nenhuns para os outros por os seus serem tão maus. A sério que eu gostava de ser minimamente organizada, mas... opá, não consigo. Deixo os apontamentos bonitinhos para os outros.

02 de Abril, 2016

Quando anunciam Diabo na Cruz no Enterro

Inês

e tu adoras, adoras, adoras! E até quase equacionas faltar a jantares académicos para não perder esse grandioso concerto. E aumenta a tua ansiedade para a melhor semana do ano, que já não era pouca, e depois te lembras que tens um mês de estudo intenso até lá. Fuck.