Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

02 de Outubro, 2022

I blame it on the fucking hormones. Those sweet bastards

Inês

Tive uma semana de merda. Semana de período e em vez de ter TPM (pré-menstrual), tive TM (se é que existe). Uma neura de 5 dias que não descolava. Passei os dias a arrastar-me no trabalho, a sentir-me uma nulidade, que o trabalho não avançava e eu só puxava para trás. Tenho um trabalho fixe, com tarefas diversas e a energia sempre a bater lá em baixo. Estou lá sentada na cadeira da secretária e só penso no que vou fazer quando chegar as 18h e quando chegar o fim-de-semana. A cabeça nunca está no momento presente, está sempre a desejar estar noutro sítio ou noutro momento temporal. A meditação não tem ajudado apesar de eu a manter como um hábito diário e matinal. Aliás, sinto mesmo que estou pior porque não me consigo concentrar no próprio momento da meditação. Os pensamentos fogem constantemente. Apesar disto, acaba a semana e reparei que não roí nenhuma unha (mesmo sem pintar), portanto, vai-se lá perceber este sistema nervoso (porque continuo a tomar três ampolas de magnésio por dia e também a ter espasmos musculares na cara; o magnésio não parece estar a funcionar). Depois ando a sentir-me uma merda em termos estéticos. Olho-me ao espelho e sinto-me feia. A cara em obras, cheia de borbulhas e espinhas, pêlos a saltar em todo o lado, manchas vermelhas a aparecer (sabe-se lá porquê) e o cabelo já sem corte a emoldurar terrivelmente a minha cara que já por si não está grande coisa. Ok, tenho que beber mais água e comer menos chocolate. Andei a beber cerca de 2 litros de água por dia e esta semana não comi um único quadrado de chocolate (hell yeah!) e nem custou assim tanto porque, lá está, andei mesmo numb e também não tinha chocolate em casa. Mesmo assim, marquei com a esteticista, pela primeira vez na vida, um tratamento de rosto e fui também à cabeleireira. Sábado de manhã passado lá no salão (que senhora que eu estou). Venho para casa e continuo com manchas na cara e com pêlos que me incomodam. Eu sei que ela não ia fazer magia mas podia ter notado mais a diferença, sei lá. O cabelo não ficou como eu idealizava. Está sem as pontas estragadas mas não está bem escalado, continua a pesar em baixo. A minha mãe fazia melhor em casa. Enfim. 20€ para isto e sequei ao natural. Não consigo evitar sentir-me roubada. De repende, sinto que não sei nada sobre a vida. Pesquiso sobre rotinas de skin care e cuidados com cabelo. Depois acho que é tanta coisa e tantos detalhes que é demais para mim. Uma pessoa já tem que se preocupar com tanto e ainda tem que ver o PH do shampoo? Fds. Não sirvo para isto. Mas vou tentar porque continuo a sentir-me uma merda e deve ser isto que as outras pessoas fazem.

Depois iniciei esta semana uma formação de espanhol que já esperava há muito tempo e apesar de só ter tido duas aulas, estou a gostar. Ocupa-me o tempo, dá-me skills e é uma via para conhecer pessoas (mas já vi que não há grandes possibilidades, só um rapaz giro que deve ser da minha geração mas ainda não houve grande interação). O mês de outubro deve passar a voar entre trabalho, espanhol, ginásio e arrumar a casa, não deve sobrar muito tempo para viver e pensar. E ter saudades.

Porém, nada é suficiente. E há duas semanas o DC enviou-me mensagem. Já não trocávamos correspondência desde meio de agosto e eu quase que apostava que ele já era oficial com a outra. Mandou mensagem e fiquei logo em ansiedades. Passei um dia assim porque o estúpido demora a responder (há coisas que nunca mudam e que diferença enorme quando tenho um R. na minha vida!). Depois lá falamos ao telefone, duas horas seguidas. Ambos queríamos conversar, deu para notar. A vida dele está mais ou menos igual. Não é oficial, ou seja, continua no mesmo ram-ram de quando também se encontrava comigo. Não é que perceba muito bem porque ele queria uma relação e aquelas merdas todas tradicionais e vai-se a ver e depois não concretiza quando, supostamente, tem essa possibilidade à frente. É de valores e tal mas, na realidade, não vejo nada. "Andamo-nos só a ver". Lol. Eu sei que sou impaciente e apressada na vida mas, fonix, há pessoas que parece que nem têm vontade de andar com as coisas para a frente. Que não se tenha pressa mas que não se perca tempo, não é verdade? Então, pronto. Falei com ele e as ansiedades acabaram quando ele me disse que "estava" com ela. Apesar de ser menos sério que o que eu pensava, esta informação descansou-me porque fiquei ansiosa por pensar que ele já não estava com ela e teria outras intenções sobre mim. Aí ia ficar num dilema NOVAMENTE, portanto, melhor assim. Então, voltei a meter-me em trabalhos e, tendo em conta a semana de merda que tive (cof cof), mandei-lhe mensagem a perguntar se estaria dtf. Estava 90% segura que me diria que não pois agora tem a outra mas eis que disse que SIM! Ahahahahahha nem sei o que pensar sobre estas merdas. Fiquei contente porque tenho muita vontade e o R. está longe e sei que passarei um bom bocado com o DC mas fonix. Tanto bla, bla, bla e diz-me que sim? That's a surprise. Por um lado, sinto uma pontinha de "culpa" por desencaminhar mas who cares, really? As pessoas são responsáveis pelas suas decisões e a minha abordagem começou logo por já esperar a negativa e deixar isso logo em cima da mesa. I mean we still friends. And that has to bring some benefits.