Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

17 de Agosto, 2020

Alvor 2020 #11 #12

Inês

Ontem tive um dia calmo. Domingo. A Cristina deu-me pouco trabalho e convidou-me para almoçar em casa dela, com a sua família. Acho isso uma atitude muito porreira, sendo domingo o dia da família. E tenho estado satisfeita pois apesar de às vezes não fazer tudo como ela idealiza, recebo na mesma elogios acerca da minha companhia e da qualidade das minhas tarefas. Sabe sempre bem ouvir elogios. Além disso, ela tem uma casa fantástica que pude comprovar uma vez mais e tirar algum proveito. Depois disso, já após as 18h, fui dar uma volta pela vila de Alvor e comer o primeiro gelado desde que cá estou. Aproveitei para meter conversa com a rapariga que lá trabalha. Já a tinha apanhado uma vez e foi muito simpática. Agora conheci mais da Iris que tem apenas 17 anos e está dividida entre o teatro, a pastelaria e a hotelaria. Incrível pensar que tenho mais 8 anos que ela. Fds. Regressei a casa e aproveitei o tempo no terraço, apesar de não ter luz. Peguei no pc e pus as minhas músicas: algum Dino d'Santiago, algum Conan Osiris, alguma Beyoncé. A nossa música é sempre a nossa casa. Abrir o meu pc também me faz sentir em casa. É o meu pedacinho. O meu plano era dormir no terraço e aproveitar o céu algarvio. Talvez ver uma estrela cadente. Ainda adormeci mas acordei com algum frio e comecei a espirrar pelo que achei melhor desistir da ideia e dormir no conforto da cama da camarata.

Hoje, décimo segundo dia, combinei com a Cristina começar a trabalhar às 8h e sair mais cedo para apanhar o autocarro para Lagos. Ontem ela tinha-me dito que nem vinha à casa hoje porque não era preciso, hoje apareceu aí às 8h30... Apanhou-me ainda a tomar o pequeno-almoço o que não era suposto porque eu já devia estar a trabalhar... Ela com as horas não é certa, ora diz que não vem ou que vem mais tarde e aparece sempre mais cedo. Quase até parece de propósito mas depois não me chama a atenção, nada disso... Só que é chunga eu "falhar" nos horários. De qualquer forma, hoje tinha pouca coisa e terminei tudo antes das 10h30. Fui calmamente para a paragem de autocarro, ainda tomei café e destroquei dinheiro (covid...). Meti conversa com três pessoas: uma senhora inglesa que não me soube dar indicações de nada mas tentou; um rapaz de 16 anos que estava a acampar aqui com amigos e estava à espera do autocarro para o Porto e nem tinha a certeza se era ali a paragem dele, e um terceiro, o Abi que é indiano, tem 21 anos e vive em Alvor há 2. Eu é que comecei a falar com o Abi mas ele depois não se calou. Possas. Só me aparecem duques. Nos primeiros 5 minutos falou-me 4min59 sobre a ex-namorada que ainda amava e que o deixou porque "não sabia falar português". Enfim... É com cada uma... Fez me companhia até Lagos onde me mostrou as ruas principais e a praia. Depois abalou e, honestamente, fiquei contente. Ele era um bocado chato e pouco interessante. Acho incrível a falta de capacidade que as pessoas têm para ouvir os outros e ser minimamente simpáticos. I mean... também a minha amostra não é grande, mas quando te fazem uma pergunta, o mínimo que podes fazer para demonstrar algum interesse é simplesmente perguntar "e tu?". Simplesmente retribuir a questão. Tem acontecido montes de vezes, eu fazer questões e até mandar uma ou outra dica acerca de algo pessoal e a pessoa com quem eu estou a falar não dar qualquer seguimento, o que demonstra um desinteresse enorme e que nem sequer está a ouvir o que eu estou a dizer. Fds. Não conheço uma pessoa de jeito. De resto, instalei o Tinder. E desinstalei-o a seguir. Catálogo? Não, obrigada. 

Em relação a Lagos, achei uma cidade bonita com umas praias agradáveis. Muito pessoal alternativo nas ruas e bares que prometem loucura. Não achei fascinante mas também não a explorei da melhor forma. A companhia também pecou nisso. Fica prometida uma futura visita.