Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

04 de Junho, 2014

As disciplinas do 12º ano

Inês

Gostava de ter lido mais testemunhos acerca das disciplinas que se têm ao longo do secundário quando estava a chegar o tempo de fazer as minhas opções. Por isso, vou deixar aqui algumas considerações acerca das diversas disciplinas que tive durante os três e que podem ser úteis para futuras escolhas de quem por aqui passa porque acho muito necessário que se entenda que tipo de matéria é ou não da nossa área de interesses para abordagens mais profundas. Caso contrário, arriscamo-nos a perder tempo e a baixar a média com maus resultados.

Matemática - bem, por onde começar... saí do nono ano com cinco a pensar que dominava a matemática. Só pensava mesmo porque logo nas duas primeiras ou três aulas de décimo, declaro rendição.  A diferença é, mesmo, gigantesca. Levam-se os números e letras (que são mais que os números) a um nível muito superior e não aconselho ninguém com já algumas dificuldades a enveredar por cursos onde leva a matemática mais além. Uns quantos colegas meus ficaram pelo caminho por causa desta disciplina e isso é que ninguém quer porque tal só significa o desperdício de um ou dois anos. O ritmo das aulas é super rápido, a quantidade de matéria imensa, se querem ser alunos bonzinhos têm que fazer TODOS os exercícios que o manual tem e, se quer ser mesmo bons, há mais manuais de exercícios para serem feitos. Não há estudar, há trabalhar a matemática.

Economia - exclusiva para alunos de socioeconómicas, a Economia A de décimo e décimo primeiro é quase toda ela relativamente fácil e acessível. A matéria é, na maior parte teórica, mas também prática com a utilização de fórmulas e tabelas para certos temas. A nomenclatura desta disciplina é, provavelmente, o aspeto mais importante. As designações e conceitos próprios de economia têm que ser todos sabidos. Depois, dá-se uma relevância ennnnorme ao desenvolvimento e da forma como este está relacionado com o crescimento. O décimo segundo de Economia C é só sobre isso: desenvolvimento e crescimento. O segundo aspeto mais importante para se ser bem sucedido aqui é a capacidade de comentar, opinar, relacionar e argumentar situações, fenómenos sociais, processos e coisas que tais. Basicamente, alguém que reflita, se saiba exprimir facilmente e esteja atento à história e à atualidade faz a disciplina e não custa nada.

Geografia - no décimo e décimo primeiro, dá-se muita geografia física (a meteorologia, as rochas, etc...) e alguma política também (a UE, as políticas europeias, etc.) e esta é daquelas onde se tem que marrar. No décimo segundo, tudo é muito mais interessante do meu ponto de vista. Dão-se os conflitos a nível mundial, atuais sobretudo, o desenvolvimento e alguma política também. E eu adorei tudo isso! Principalmente porque são assuntos atuais ou recentes e a abordagem que os profs lhes dão pode ser muito mais atrativa. O ambiente também é muito referido tanto a em Geografia como em Economia de todos os anos. Acho que não há curso que se livre disso.

E, das disciplinas que se podem escolher, é isso. Da minha experiência, não me arrependo de ter escolhido nenhuma estas áreas (a matemática não conta ok?). Com aulas mais ou menos aborrecidas, os temas foram quase sempre do meu interesse. Isso é fundamental, escolher algo pelo qual nos interessemos.