Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

10 de Março, 2014

De vez em quando sou estupidamente distraída e acabo por ser estúpida também

Inês

E este deve ser o título mais longo que algum post alguma vez conheceu neste blog. Então as seguintes situações passaram-se todinhas hoje e eu, achando uma certa graça, não acho piada nenhuma:

- o dia foi de verão, indiscutível, e como tal, resgatei uma blusa de verão e procurei sempre o sol lá na escola e fora dela. É um recurso escasso hoje em dia! Quase que há meses não via este sol que adoro. Adoro o sol e adoro estar a apanhar sol e pouco me importo se fico super quente e vermelha. Quando duas pessoas me dizem, no mesmo intervalo, que ando 'cheia de calor', percebo logo que algo não deve estar muito bem. Pois bem, a blusa é demasiado transparente e via-se mais do que o suposto. Estúpida Inês! Estúpida!

- numa apresentação oral em grupo, das minhas dificuldades maiores é manter aquela postura formal e educada enquanto os meus colegas estão a falar das respetivas partes. Principalmente se o raio da apresentação se alongar por uma hora! Ainda assim, mesmo que fosse de trinta minutos, depois dos primeiros dez, já só me vêem a procurar algo interessante do outro lado das janelas, a lembrar-me de coisas passadas e a sorrir ou autocensurar-me com gestos involuntários por causa delas, a tentar não rir às gargalhadas por causa das caras e gestos obscenos que os meus queridos colegas fazem à nossa frente e até a roer os cadernos! É, de certo, a parte que preciso mesmo de melhorar neste tipo de exposições.

- e quando o pessoal apanha os meus cadernos onde, durante as aulas, debito e esquematizo os meus problemas (que por sinal também lhes diz, é não é pouco, respeito)? Escrever ajuda-me a pensar e esquematizar ajuda-me a solucionar. Por isso não me surpreendo quando encontro nas folhas de geografia e economia esquemas com os nomes dos meus amigos e linhas acerca do que tenho ou não que falar/fazer com elas. O problema é que nada disto são situações banais e, se é verdade que as escrevo, pouco sobre elas falo e, portanto, ler aquilo seria estar dentro da minha mente e isso é que não quero. Felizmente, a Di apanhou o caderno problemático antes de começarem a ler o desenvolvimento. Infelizmente, leram nomes e devem ter ficado a pensar que era mais trenga que sei lá o quê. Serviu para apagar todos os esquemazinhos e palavras suspeitas num instante que isto de irem à procura de matéria e encontrarem a minha cabeça não quero!

Acho que havia outras situações dignas de serem contadas acerca dos meus terríveis fails, mas, nem só de fails é feita a minha pessoa! E se se metem comigo também levam! O espertinho que me desconcentrou da apresentação levou com uma partida minha no final da manhã. Enquanto ele tirava umas dúvidas com o prof, já no final da aula, eu e a Cat entusiasmo-nos a desarrumar e a espalhar por todas as mesas da sala cada coisinha do Luís. Depois fomos embora, perdidas de riso, e deixamos o prof a rir e o Luís lixado. Missão bem sucedida! Adorei! Ah! E não há melhor maneira de começar o dia se não ver que o Nurb, finalmente!, publicou um novo vídeo. Começar a rir às setes da matina é das melhores coisinhas.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.