Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

13 de Setembro, 2021

O Entusiasmo que agora existe de maneira diferente

Inês

Um dos aspetos principais que tenho como maior diferenciador entre ser criança/adolescente e ser adulta é a forma como nos entusiasmamos com as coisas que aparecem na vida. Se antes o entusiasmo era grande, impulsivo e incontrolável, agora está lá mas mal se vê de tão contido que é. Também advém da descrença e desapego por tudo que desenvolvi por força dos últimos anos. Oiço-me a dizer, vezes demais, frases do género "vamos ver", "só no momento é que se sabe", "não vale a pena pensar muito nisso que as coisas mudam". Para o bem e para o mal. Há um desapego até do futuro pois a verdade é que pouco importa planeá-lo. Porém, também sinto que esta abordagem faz com que seja quase desleixada, na falta de uma palavra melhor. Amanhã parto para um novo desafio profissional e não planeei nada além da roupa (porque é das minhas maiores dificuldades). Pela primeira vez, vou a uma feira internacional que junta fornecedores e clientes. Como consequência da minha renegociação de contrato e mudança de funções, fui incluída na equipa que vai às feiras e isso é um progresso que me deixa bastante satisfeita. Primeiro, porque é de facto uma mudança positiva que revela uma aposta em mim para uma nova área prestigiada na empresa. Segundo, porque será um desafio pessoal. Terceiro, porque vou viajar e visitar uma cidade nova, ficar num hotel fancy e todas essas coisas boas. Por outro lado, tenho consciência que é um grande teste e assim sendo o resultado pode ser positivo ou negativo. Não sei se me vou dar bem. Não faz parte das minhas competências, será totalmente novo. Além de que as social skills serão um dos pontos fulcrais da prova assim como as skills de bom gosto na seleção de produtos e nisto eu sei que não sou boa de todo. No entanto, tenho a sorte de ter uns chefes porreiros que não me têm colocado muita pressão, apenas me têm dado as oportunidades e eu tenho noção de que só cabe a mim aproveitá-las para brilhar. Penso também se por acaso isto não será tudo uma armadilha porque no fundo o chefe sabe que eu não sou capaz e então dá-me a oportundidade para eu ficar contente, interessada e motivada só para me dar provas que não há espaço para progredir. Mesmo sendo este o caso, cabe a mim provar o contrário e mostrar que sou capaz (aliás, o que se aplica em todos os casos). Aqui é onde penso que a minha falta de planeamento me pode prejudicar. Por um lado, não sei mesmo o que planear porque nunca fui e ninguém me pediu para planear nada e tenho tanto trabalho de outras frentes que não sobra grande tempo para ir investigar só porque sim. Por outro lado, posso-me lixar. No geral, safo-me nas situações e saber pouco pode constituir uma vantagem porque não guardo lugar ao nervosismo nem à ansiedade. Vou e vejo. Assim, quando me disseram que ia a esta feira fiquei satisfeita e guardei para mim, até porque poderia deixar de ir seja por covid, por cancelamento da feira ou por outro motivo qualquer. Agora, a um dia de ir, estou expectante e entusiasmada mas não ao ponto de dar pulos de alegria. Porque metaforicamente ou não, definitivamente, já não tenho idade para isso.

1 comentário

Comentar post