Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

Teenage Dirtbag

Este blog é o meu diário. Mais para mim do que para vocês. Uma tentativa de arquivo de pensamentos. "Teenage" como quem diz... já são 25.

17 de Março, 2014

Surfar uma boa onda alimentar

Inês

Se há coisa que aprendi, ao longe deste ano, na minha aventura por uma vida mais saudável é que não vale a pena, de todo, culpabilizar-me constantemente por não levar uma alimentação equilibrada rigorosa acompanhada de exercício físico regular. Aquela pressão constante colocada por nós mesmos nos nossos ombros é um erro. Não vale a pena, simplesmente, em tantos assuntos nem neste. Só origina stress. É uma perda de tempo e acaba por ser uma culpa gigante que só serve para gostarmos cada vez menos de nós mesmos. Eu acho. Não tenho dúvidas que, quanto a mim, esta é uma questão de fases. Há semanas em que me sinto cheia de energia para acordar cedo e ir caminhar ou chegar ao final da tarde e ir correr assim como há outras semanas que passam e pouco me apetece fazer e, então, não faço. Quanto às refeições passa-se o mesmo. Há altura em que não me controlo, em que como porcaria atrás de porcaria e me sinto terrivelmente. Também há outras em que, com mais ou menos autocontrolo em relação a determinadas doçarias, aguento bem e como as quantidades certas das comidas certas. Em dias como esses até quase me convenço de que conseguiria levar adiante um estilo de vida assim equilibrado mas depois lembro-me de como são bons aqueles grofes e croissants de chocolate e rapidamente decido que mais tarde ou mais cedo me vou atirar a um e desviar-me deste meu percurso. Desviar-me apenas, sim. Não é por haver um dia de exageros ou de preguiça que tudo vai ficar estragado. Neste tema, não há cá 'perdida por cem, perdida por mil'. Fazer uma 'asneira' de vez em quando não é razão para achar que deitamos tudo a perder. Aliás, até há estudos que dizem que devemos fazer um dia de asneira por semana. Seja como for, neste momento, estou numa dessas boas ondas e aprendi a aproveitá-la, da forma mais natural e controlada que consigo. Daqui por uns dias sei que alguma porcaria hei-de ingerir e, quando fizer, espero que o meu cérebro não entre em modo 'vou destruir este psicológico todo com quilos e quilos de culpa!!' e retome os bons hábitos sem grandes ondas.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.