Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

06 de Junho, 2022

The pain of a broken heart

Inês

No sábado era suposto vires ter comigo. Nunca te comprometeste, era sempre "talvez, provavelmente" e depois entendi porquê. No caminho até mim, aconteceu de trocarem mensagens e rapidamente me trocaste por ela. Fiquei mesmo triste por de plano A ter passado a plano B. Isso destruiu-me. Não consegui controlar (e até tinha tido um dia tão bom) mas de repente dei comigo no fosso a enviar mais mensagens do que desejaria e a parecer mais desesperada do que suposto. Já tinha chorado muito e me entregue à tristeza quando finalmente ligaste. Tinhas saído de casa dela e de repente podíamos estar juntos. Fiquei eufórica, peguei no carro e voei até ti. Foi uma felicidade intensa que durou pouco tempo. Acabaste com ela com a tua honestidade cortante e eu com a minha curiosidade suicida. Foste com ela para o sítio que te mostrei na semana passada e onde passamos momentos tão bons. Sempre foste mau a perceber (mas realmente mau) e então só dizias que eu parecia estar lixada mas como se a origem nem interessasse. "Estás mesmo lixada, não estás?" "Sim, porque gosto de ti burro!" (era o que poderia ter dito mas preferi o silêncio até ao final da noite). Lá consegui dizer entre soluços e lágrimas que queria ficar contigo tipo a longo prazo como se de uma vida se tratasse. Disseste te que estavas surpreendido, que não esperavas. Juro, a tua falta de sensibilidade em detectar este tipo de merdas ultrapassa-me. Ou então finges. (Para alguém que adora saber mais sobre linguagem corporal, estás muito longe de perceber até a linguagem mais básica). Cortaste logo a hipótese de vir viver para o meu apartamento com a minha bagagem porque era uma red line. Ok, entendo. Disseste que me bloqueaste a nível de sentimento (mas como raio é q isso se faz!?) e portanto desbloquear iria exigir um grande esforço que não sabes se queres fazer. Deixaste isso em hold mas a verdade é que acabaste a dizer que eu ficaria como plano B porque queres conhecer a outra e ver no que dá. Deixar rolar. Apesar da grande rejeição que tudo isto representa, a montanha-russa de emoções e o facto de ser não ser um redondo não fez com que eu até me sentisse ok. Na realidade, eu seria capaz de fazer tudo o que fizeste. Ter dois planos, duas opções, aguentar as duas até ser impossível. Já o fiz. A diferença é que não fui transparente como tu e, honestamente, acho que é a melhor opção. Não o ser. Magoa demais. Porquê magoar o outro, quando podemos guardar para nós e manter todas as partes relativamente felizes? You should know better by now. Já me conheces. Acordei mal no dia seguinte a sentir-me verdadeiramente triste (até porque começaste logo o dia a convidar-me para estarmos juntos na sexta porque já sabes "que a outra não está"). Há momentos em que só me apetecia chamar-te nomes. Mas o dia foi ficando melhor e à tarde tivemos o melhor revenge act de sempre. Não sei o que o futuro nos reserva mas ajuda pensar que se for para ser, voltarás.