Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

22 de Agosto, 2022

Um esforço para estar tranquila

Inês

Esforço e tranquilidade não são palavras que à partida casem à primeira vista mas há uma ligação que eu passo a explicar. A minha maior resolução dos 26 (ainda que eu não seja de resoluções) foi colocar a minha vida nos eixos. Não que isto seja um objetivo por si só porque "viver é um constante rasgar-se e remendar-se" mas havia uma grande necessidade de ficar equilibrada. Porque não o estive no primeiro semeste do ano. Então aproveitei o embalo dessa data importante para me esforçar um pouco mais em aplicar no quotidiano coisas que fazem bem (ainda que o verão não seja grande amigo de rotinas). Então é com algum contentamento que concluí uma semana inteira de me deitar cedo e acordar mais cedo, dormindo pelo menos sete horas por noite, esforcei-me também em meter o despertador para 15 min mais cedo e assim meditar durante uns queridos 10 mins matinais (entendi que era a melhor hora para mim pois é quando a casa está em silêncio e, conseguindo acordar cedo, não fico com pressa para nada e consigo ter uma slow morning - acreditem acordar cedo é provavelmente o que eu mais detesto na vida de adulto e onde falho redondamente chegando praticamente sempre 15 min atrasada ao trabalho, mas esta semana admito que correu bem); tenho também o objetivo de ir ao ginásio três vezes por semana mas tem sido complicado porque os horários do gym estão todos trocados e não há as aulas que eu gosto, ainda assim tenho feito muito a aula de pilates que ajuda bastante a relaxar a mente e não é pêra doce!; também tenho comido mais sopa e legumes e comprei uma série de alimentos ricos em magnésio a ver se consigo controlar os tremores e caimbras que estão cada vez piores; em relação a isso, atirei-me ao magnesona pois tomei suplementos durante meses que não tiveram efeito e agora passei ao medicamento mesmo a ver se resolve; entretanto, também escrevi nas portas do meu armário lemas, aprendizagens e regras de vida para estar bem (parece um bocado inútil mas não é porque escrever e ter o suporte visual, materializa mais aquilo que queremos). No geral, foi uma boa semana em que andei bem-disposta e contente. E isso é tudo o que quero. Estar bem para aproveitar o que a vida tem de melhor, enquanto tenho o direito de o ter, e estar aqui para os outros que me querem e precisam de mim. E se há coisa que aprendi comigo e com os outros nos últimos meses é que se não cuidarmos de nós primeiro, não teremos capacidade de cuidar dos outros. E todos podemos cair num piscar de olhos se não estivermos vigilantes. Estar vigilante implica esforço, dedicação e até disciplina. Mas é essencial para estar bem.