Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

Teenage Dirtbag

yound adult na tarefa árdua de tentar ser alguma coisa de jeito.

09 de Fevereiro, 2021

Vantagens em Estar Confinado #2

Inês

Eu sempre tive uma relação muito particular com a comida e com o exercício físico. Nunca gostei de fazer desporto e nunca tive jeito para tal. Era sempre a última a ser escolhida para as equipas na escola e lembro-me de uma situação em específico numa aula de futebol em que a professora me diz "Inês vai dar voltas lá fora à volta do ginásio a ver se te mexes". Senti-me bastante mal naquele dia mas a professora teve razão. Na universidade e até entregar a tese parei totalmente com qualquer atividade física (sendo que não estou a contar com a praxe :p). Cinco anos passaram e comecei devagarinho a fazer algum exercício.

Iniciei-me no jump uma vez por semana e ganhei-lhe o gosto. Passou a duas vezes por semana e depois três. Entretanto, no confinamento do ano passado comecei a fazer exercício através de vídeos do youtube e foi assim que descobri a Christa di Paolo e as suas aulas de kickboxing. Gosto muito. Porém, não consegui ser tão consistente quanto desejaria. Andava mais nas séries e nos filmes.

O meu objetivo quando faço exercício físico está puramente ligado a poder comer mais, mais doces, mais fast-food e evitar engordar. É apenas para isso. Porque eu adoro comer chocolate e bolos e sou uma pessoa de estatura pequena pelo que engordo muito facilmente.

Neste confinamento e já desde início de dezembro, e uma vez mais associado aquela minha "culpazinha" por ter apanhado o bicho, pus na cabeça que tinha que fazer exercício dia sim dia não e iniciei-me nos treinos HIIT. Andei a procrastinar experimentar HIIT porque achava que não iria gostar e iria cair a pique na motivação que tão dificilmente tinha reunido. - Há umas semanas o meu pai disse que eu tinha engordado e finalmente estava bem. Não creio que tenha causado um impacto real na minha motivação mas o que é certo é que nunca mais me esqueci. Se chegamos ao ponto em que o nosso pai diz que estamos bem é porque temos que perder alguma coisa. Pelo menos, no caso do meu pai que sempre disse que eu tinha que engordar e ficar mais redondinha. O conceito de fit dele é claramente de uma geração diferente. - Mas bem, comecei a fazer HIIT e confesso que tenho adorado. Há um mês que estou consistente com os treinos em dias alternados e, estranhamente, estou a viciar-me nesta rotina. Já reuni material de desporto, playlist de workouts, estranho os dias em que não treino e até chego a ansiar pelo momento de treinar! Sinto-me mais forte, mais em forma, já perdi algum peso e noto diferenças no corpo, sobretudo na barriga que tanto me incomodava. Não consigo ainda controlar a parte da alimentação. Como muitos doces. A minha mãe tem feito bolos e eu acabo com eles em dois ou três dias. Porém, fazer exercício já é uma parte importantíssima da equação.

Isto para mim é big deal porque, de facto, é uma novidade na minha vida. Não sei quanto tempo irá durar. Sou realista e conheço-me. Porém, é aproveitar enquanto estou nesta onda e tentar agarrar-me a ela o máximo possível.

2 comentários

Comentar post